Mitos e Verdades sobre a abertura do Mercado de Energia

foto blog 1

O Mercado Livre de Energia nada mais é do que garantir a liberdade de escolha do consumidor em relação ao tipo de energia consumida e ao seu fornecedor de energia, permitindo que todos possam optar por aquele que traga mais vantagens, melhores condições e preços mais baixos. Essa realidade atualmente só é possível para empresas com uma demanda contratada maior que 500kW, ou seja, a partir de cerca de R$50mil mensais de conta de luz.

Na proposta do Projeto de Lei 414/2021, que trata da abertura do mercado de energia para todos os brasileiros, alguns detalhes têm causado dúvidas. Por isso, apresentaremos alguns mitos e verdades do Mercado Livre de Energia.

O Mercado Livre de Energia diminui os custos de energia

Verdade

A abertura do mercado permite o aumento da concorrência entre as empresas do setor, gerando maior competitividade e, consequentemente, o preço tende a ser reduzido. Além disso, melhores condições e vantagens serão negociadas entre fornecedoras e clientes, assim como já acontece nos mercados de telefonia e bancário.  A maior demanda também possibilita que as empresas aumentem seus ganhos e dessa forma possam investir mais no setor.

O Mercado Livre de Energia vai diversificar a matriz energética brasileira

Verdade

Um mercado livre permite que os consumidores escolham a fonte de energia a ser contratada e optem por soluções mais limpas, como solar e eólica, diversificando um setor que hoje é composto por 65% de energia proveniente de usinas hidrelétricas.  E ainda, isso quer dizer que o setor é dependente de um mesmo recurso, logo, quando acontecem situação de crise hídrica, o abastecimento de energia fica comprometido.

É muito caro abrir o Mercado de Energia  

Mito

Essa afirmação vai de encontro a necessidade das empresas optantes pelo Mercado Livre de Energia fazerem adaptações nas suas instalações para receberem medidores mais inteligentes. Porém, para uma abertura de mercado tão ampla que atingirá toda população, a atualização dos medidores é inviabilizada e deve ocorrer em um próximo momento. Assim, esse custo não será repassado ao consumidor imediatamente e o resultado será apenas a redução do valor das contas de luz já discutido nesse texto.

A abertura desse mercado só pode acontecer de forma lenta e gradual

Mito

Um estudou da Abraceel sobre a expansão da oferta para o Mercado Livre mostrou que 72% dos empreendimentos de geração de energia em construção no Brasil são destinados a esse fim, representando mais de R$100 bilhões em investimentos. Esses números mostram que a lentidão para aprovação da lei, priva todos os brasileiros e pequenos empreendedores de ter acesso a uma energia mais barata e limpa, pois demonstram que o próprio setor energético está se preparando para a abertura.


A população não quer a aprovação do Mercado Livre de Energia

Mito

Em pesquisa da Abraceel, 81% disseram que gostariam de escolher seu fornecedor e outros 63% gostariam de trocar a atual fornecedora de energia. O brasileiro já decidiu que quer escolher de quem compra energia!

Dúvidas solucionada? Sim? Então agora você pode apoiar a #MovimentoLuzLivre, uma iniciativa que tem o objetivo de acelerar a garantia de liberdade da população de escolher seu fornecedor de energia. Assine o abaixo assinado!